top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

A Mãe Narcisista

Desde muito cedo aprendemos que o amor de mãe é um amor diferente, é um amor especial. A sociedade, a mídia, reforçam isso o tempo inteiro. Crescemos ouvindo que "mãe é mãe", que "o melhor colo do mundo é o colo de mãe". Quando uma mãe tem um filho, é claro que ela não está "pronta", ela erra muitas vezes tentando justamente acertar. A mulher vai se tornando mãe no decorrer do caminho mas ela erra muitas vezes tentando fazer o melhor para o seu filho. Porém, quando falamos de uma mãe narcisista, ela não está tentando acertar, ela não está tentando fazer o melhor pelo seu filho. Infelizmente, não é todo mundo que é inserido no contexto de amor e tentativa de sucesso numa relação entre mães e filhos. Ser criado por uma mãe narcisista é um trauma muito grande. A pessoa inevitavelmente irá carregar cicatrizes muito profundas para o resto da vida - e que precisam ser tratadas. A mãe narcisista inveja o seu filho, compete com o seu filho, expõe o seu filho, ridiculariza o seu filho, diminui o seu filho. Ela usa o seu filho como um trampolim, como um troféu, como um meio de se sentir "maior". Ela precisa desse filho para que ele valide as suas posturas, para que os outros enxerguem a "maravilha" que ela acha que ela é. Existem várias formas da mãe narcisista criar o seu filho para que isso aconteça. Esse filho provavelmente será tratado como "bode expiatório", como "filho dourado", ou, ainda, esse filho será totalmente anulado. O filho "bode expiatório" é aquele que será escolhido para ser DETONADO, para servir absolutamente para nada, ele será invalidado o tempo inteiro. Nada do que esse filho fizer será suficiente, nada estará bom, nada será valorizado. É um filho que será considerado feio, diminuído, nada que ele fizer será importante. A autoestima desse filho, desde pequeno, será colocada num nível muito baixo e ele ficará o tempo inteiro tentando conquistar essa mãe mas nada será suficiente, nada será bom para ela mas, para quem "vê de "fora", não é bem assim que aparenta pois, a mãe narcisista se coloca na posição de vítima (porque narcisistas fazem isso o tempo todo e não seria diferente na condição de mãe). Narcisistas se colocam como VÍTIMAS. A mãe narcisista sempre irá dizer que "está tentando fazer o melhor que ela pode mas esse filho é rebelde", "não sei quem esse filho puxou pois faço de tudo por ele" - e quem "vê de fora", compra essa ideia. Na intimidade esse filho sofre e fica o tempo inteiro querendo "comprar" o amor dessa mãe. Esse filho fica o tempo inteiro tentando se superar e fica com um sentimento de culpa pois nunca consegue "atingir as metas". Muitas vezes a mãe narcisista verbaliza justamente isso para o seu filho, com frases do tipo: "eu devia ter abortado você", "eu não sei por quê você nasceu", "você não presta para nada", "você puxou o seu pai", coisas que DIMINUEM e acabam com a AUTOESTIMA desse filho. Num determinado momento é muito comum esse filho parar de ficar tentando agradar essa mãe e passa a se revoltar - e aí essa mãe terá os elementos suficientes para se colocar na posição de COITADA - que é o cenário perfeito para ela se colocar na condição de VÍTIMA. A mãe narcisista tem RAIVA do seu filho, ela tem inveja, ela não gosta. Quando falamos em filhos de mães narcisistas também podemos pensar tanto em menino quanto em menina mas, normalmente, é a menina que sofre mais essa posição de filho "bode expiatório" pois a mãe narcisista entra numa competição com "essa filha" porque a menina começa a se desenvolver e a chamar atenção - e essa mãe sente muita raiva. Então, a mãe narcisista está "envelhecendo" e ela não admite a sua filha estar "chamando a atenção", ela não suporta isso. Uma outra posição que o filho pode ocupar é a condição de "filho dourado". O filho dourado é uma EXTENSÃO dessa mãe narcisista. Não podemos esquecer que o narcisista tem um senso de superioridade, ele se vê maior que todo mundo, mais inteligente, mais bonito, mais capaz e, para ele, todos são um bando de idiotas. O filho dourado NUNCA PODERÁ TER UMA VIDA PRÓPRIA, O FILHO DOURADO IRÁ FAZER EXATAMENTE TUDO O QUE A MÃE NARCISISTA QUER. Enquanto esse filho dourado fizer tudo o que essa mãe quer - está tudo bem (esse filho irá ter regalias, privilégios, irá servir para "atacar" o filho "bode expiatório", irá servir de modelo, será considerado sempre perfeito) porém, se esse filho pensar em "sair da linha', ele vai estar FERRADO! É isso o que acontece. O "filho dourado" também sofre porque ele NÃO TEM VIDA, ele é uma marionete, ele não tem vontade própria, ele não tem escolhas, ele precisa fazer o que essa mãe narcisista manda. O tempo inteiro esse "filho dourado" serve de referência de ataque para o outro filho que é o "bode expiatório". A vida desse "filho dourado" também é terrível, não é uma vida sustentável porque num determinado momento, esse filho também tenta reagir, também tenta ter uma vida própria mas ele será punido, descartado, considerado um lixo por essa mãe. Narcisista funcionam dentro de um ciclo, o descarte, a manipulação, o gaslighting também acontece - só que na condição de filhos. Para quem olha de fora, o "filho dourado" faz com que essa mãe narcisista tenha um STATUS muito elevado (um papel social importante na cabeça dela), não é amor. O "filho dourado" ocupa uma posição no jogo narcísico onde ele sofre "menos" maus tratos do que o "filho bode expiatório". A partir do momento que esse "filho dourado" resolver ter uma "voz própria", resolver "tomar as rédeas da sua vida", ele irá sofrer. Esse filho cresce sem a chance de desenvolver as próprias vontades, de seguir os seus sonhos. Uma outro posição que um filho de uma mãe narcisista pode ocupar é de ser simplesmente um "nada", sem ter a chance de ter "voz", de querer algo, de ter uma opinião - e esse filho irá se retrair e ficar cada vez mais isolado. Aliás, todo o narcisista TEM POR OBJETIVO ISOLAR AS SUAS VÍTIMAS PORQUE O ABUSO NARCISISTA FICA MAIS FÁCIL QUANDO AS SUAS VÍTIMAS ESTÃO ISOLADAS. A difamação que um filho de uma mãe narcisista sofre quando ele está na posição de "bode expiatório" é muito grave porque ele sempre é colocado na condição de "filho ingrato", "que não dá valor para a mãe que tem" - então, as outras pessoas nunca irão dar um voto de confiança para esse filho, ele já cresce sem chances, esse filho não consegue se colocar de forma a ser aceito pela sociedade pois a mãe narcisista fecha todas as portas para esse filho. Normalmente um pai ou uma mãe fazem de tudo para ajudar os seus filhos quando estes estão começando a sua vida profissional, a serem bem aceitos, a terem bons relacionamentos e a mãe narcisista faz exatamente O INVERSO DISSO. Ela "corta" para que absolutamente ninguém abra as portas para esse filho, porque ela quer que ele sofra. Conviver dentro de um lar onde existe uma mãe narcisista é muito complexo porque, se existir a figura do PAI, muitas vezes esse PAI ESTÁ COMPLETAMENTE MANIPULADO e ele acaba endossando, ajudando, colaborando com tudo o que a mãe narcisista faz. O "circo de horrores" está acontecendo na frente desse pai e ele não faz absolutamente nada. Muitas vezes esse filho só "se descobre" vítima de uma mãe narcisista na fase adulta, quando esse filho já está vivendo um relacionamento com outro narcisista. Quando esse filho "adulto" começa a perceber que está vivendo um relacionamento tóxico com um "companheiro ou companheira", ele passa a analisar esse comportamento e descobre que conviveu com uma mãe narcisista. PERCEBER O ABUSO NARCISISTA É MUITO DIFÍCIL, É MUITO SUTIL, É MUITO COMPLICADO. E admitir que se viveu um abuso narcisista por uma pessoa que supostamente seria a primeira referência de amor, É UMA DOR TERRÍVEL. Estar inserido dentro de um lar narcisista é muito complexo pois não estamos falando de "uma casa" ou de "um lar" mas sim DE UM CATIVEIRO ONDE O ALGÓS (a dona do cativeiro) deixa bem claro que existem regras, onde essa mãe diz: "aqui é a minha casa", "quem manda aqui sou eu", "enquanto você estiver aqui, você faz o que eu quiser" - e esse filho cresce sem conseguir ter uma boa autoestima, sem conseguir se desenvolver adequadamente para, inclusive, tentar "sair" desse cativeiro. Ele fica sem forças para sair. E, muitas vezes, esse filho de mãe narcisista passa anos e anos dependente dessa mãe. E quanto mais dependente, mais ridicularizado esse filho é. Qualquer forma de experimentar um abuso narcisista é muito complexo e, em todas as vezes que a vítima experimenta esse tipo de situação, ela precisa de um suporte psicológico que a ajude porém se essa vítima - que é um filho de uma mãe narcisista, a ajuda psicológica é fundamental e imprescindível. Quando falamos de "mãe narcisista" é muito difícil da vítima (filho) romper esse ciclo de abuso pois existe uma própria resistência em romper esses laço porém, a única saída para uma recuperação eficaz é esse filho se distanciar dessa mãe narcisista e entender que ele não tem culpa, que TUDO o que aconteceu nesse relacionamento tem a ver COM ELA (COM ESSA MÃE), TEM A VER COM O TRANSTORNO DELA. Esse movimento é fundamental para que esse filho possa construir relações saudáveis no futuro porque o grande problema é que quando esse filho aprende "essa forma de amor", quando ele "convive com uma mãe narcisista" - ele entende essa dinâmica toda como uma referência de amor e ESSE FILHO APRENDE ERRADO! A mãe narcisista sempre vai ter uma ligação com o seu filho, não tem como ser diferente porque ela é a "mãe dele". Se distanciar emocionalmente dessa mãe, É FUNDAMENTAL para que esse filho fique bem, para que a vida dele flua, para que coisas boas aconteçam e para que, principalmente, o sentimento de CULPA saia de dentro desse filho para que novos sentimentos BONS E POSITIVOS POSSAM TOMAR CONTA DO CORAÇÃO DESSA VÍTIMA.

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

TERAPIA É UM PROCESSO DE "CURA"

A terapia representa uma caminhada significativa em direção ao autodescobrimento e renovação pessoal. Este percurso, embora repleto de desafios, é fundamentado na dedicação contínua, na paciência para

Narcisismo Oculto e Mídias Sociais

Em nossa era digital, as mídias sociais se tornaram um espelho ampliado da sociedade, refletindo as complexidades, as belezas e, por vezes, as sombras de nossa natureza humana. Entre essas sombras, o

Comments


bottom of page