top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

Carta aberta: Josué, aquele que tinha tanto medo que nem começou.

Josué sempre foi um rapaz muito sociável, que gostava de conversar e socializar com todos a sua volta.


Mas, Josué tinha um bloqueio, ele tinha muito medo. Medo de começar!


Seja iniciar um relacionamento, ingressar em um novo emprego ou realizar o seu grande sonho de montar a sua própria empresa, o medo de começar paralisava Josué. E, de tanto ter medo, ele nunca começou...


O tempo passou, Josué envelheceu... Chegou ao fim da sua vida, triste, frustrado e solitário.


Não seja como Josué, arrisque-se, liberte-se do medo, a vida é um constante aprendizado, e errar, faz parte do processo. O medo está presente em todos nós o tempo todo, mas, não podemos nos deixar paralisar por ele.


*É apenas uma história fictícia baseada em leituras e reflexões.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page