top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

Como Reconhecer a Manipulação Emocional?

Detectar relações abusivas pode ser uma tarefa desafiadora.

Infelizmente, o abuso nem sempre é evidente à primeira vista.

Muitas pessoas permanecem em relacionamentos abusivos porque não conseguem perceber a sua verdadeira natureza, ou, pior ainda, acreditam ser responsáveis pelos abusos que sofrem.

O abuso psicológico pode ter consequências tão devastadoras, ou até mais graves, do que a violência física.


Quando ocorre violência física, amigos e familiares frequentemente conseguem identificá-la. Já o abuso psicológico é mais difícil de detectar, tanto para aqueles ao redor quanto para a própria vítima.


O abuso psicológico ocorre quando uma pessoa em um relacionamento tenta exercer controle sobre a outra, manipulando sua percepção de si mesma e distorcendo sua realidade.

Ele inclui elementos altamente manipulativos e ameaças emocionais, destinados a forçar a vítima a atender aos desejos do agressor. Todos os relacionamentos abusivos têm um impacto profundo na autoestima.


A pessoa que sofre abuso começa a se sentir impotente e, talvez, até sem esperança. Além disso, a maioria dos agressores psicológicos é habilidosa em fazer a vítima acreditar que é culpada pelos abusos que sofre, fazendo-a sentir-se responsável pelo que acontece.

É por isso que sair de um relacionamento abusivo pode ser tão complicado.


Quando a vítima se culpa, ela se esforça para reparar o relacionamento. Dizer a alguém que "ela pode sair quando quiser" ou "está nessa porque quer" só aumenta a sensação de culpa, mantendo-a aprisionada no jogo doentio do manipulador.

A terapia desempenha um papel crucial para ajudar a pessoa a reconhecer que está presa em um ciclo de abuso.


A terapia auxilia a vítima a recuperar sua autoestima, romper as amarras psicológicas e emocionais impostas pelo agressor e a lidar com o trauma e sofrimento vivenciados por um longo período.


Indicadores de um Relacionamento Abusivo:

  • Ele frequentemente a humilha e constrange?

  • Ele rotineiramente a desvaloriza?

  • Ele a critica incessantemente?

  • Ele se recusa a dialogar com você, especialmente quando há problemas no relacionamento, como quando você está triste ou há suspeitas de infidelidade?

  • Ele a ignora ou a exclui, por vezes bloqueando-a temporariamente para deixá-la instável?

  • Envolve-se em casos extraconjugais?

  • Ele flerta ou demonstra interesse por outras pessoas na sua presença?

  • Abusa do sarcasmo e adota um tom de voz desagradável?

  • Parece sentir inveja irracional de suas conquistas e tenta diminuí-las?

  • Apresenta extremo mau humor, especialmente quando estão em casa a sós?

  • Faz piadas frequentes ou age de maneira intimidante, como um comportamento de bullying?

  • Usa expressões como "Eu te amo, mas..."?

  • Atribui a você a responsabilidade por suas ações, mesmo nas situações mais insignificantes?

  • Isola você de amigos e familiares, começando por criticá-los e, posteriormente, demonstrando descontentamento quando você passa tempo com eles?

  • Utiliza o controle financeiro como meio de manipulação?

  • Liga para você incessantemente ou envia mensagens constantes, justificando que está "preocupado com você"?

  • Ameaça cometer suicídio se você terminar o relacionamento?


Se você respondeu afirmativamente a pelo menos quatro desses indicadores, é fundamental procurar ajuda.

A orientação de um psicólogo desempenha um papel essencial nesse processo, ajudando-a a identificar o relacionamento abusivo e oferecendo orientações sobre como proceder.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Como evitar a entrada de um narcisista na sua vida?

Tudo começa com a sedução e o encantamento, geralmente, a porta de entrada para um narcisista será a identificação de suas necessidades emocionais. Essas necessidades podem abranger várias áreas, tais

Comments


bottom of page