top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

Espelhamento: Quando o Narcisista Cria um Personagem Perfeito

O narcisista possui uma notável capacidade de observação.


Quando seleciona uma vítima, ele atentamente registra tudo o que essa pessoa anseia, sonha e precisa. Rápida e habilmente, ele então molda um personagem baseado nas expectativas da vítima, um ser "perfeito".


A vítima se conecta com essa representação prontamente, formando uma conexão, porém, esta é uma conexão FALSA. Ela acontece porque a vítima enxerga uma projeção de si mesma e, consequentemente, a identificação é fácil, como se estivesse olhando para um espelho que reflete seus próprios movimentos.


Essa fase de espelhamento ocorre rapidamente, seguida pelo "love bombing," em que a vítima se torna completamente viciada e dependente da figura do abusador.

Este estágio é executado com pressa, pois o narcisista precisa iniciar os jogos emocionais para desestabilizar a vítima. Porém, essa etapa não proporciona prazer ao narcisista, pois serve ao propósito de iniciar o processo destrutivo.


Quando o narcisista decide descartar a vítima, após tê-la tornado completamente dependente, ele inverte os papéis, projetando na vítima todos os aspectos indesejáveis que residem nele. Ele acusa a vítima de agressão, mentiras e outras características, revelando sua verdadeira natureza.


Quando o relacionamento termina e o narcisista parte, a vítima se encontra sem identidade, desprovida de sua singularidade, transformada em uma extensão do abusador.

A dor que se segue ao descarte é diferente de qualquer outra dor após um término de relacionamento comum, pois é a dor da perda da própria identidade.

É essencial lembrar que a psicopatia é um padrão de vida que se manifesta desde a infância, com sinais de crueldade, como maltratar animais e intimidar colegas na escola.


O principal traço de um psicopata é a ausência de sentimentos genuínos, não sentindo remorso ou culpa.

Lidar com o término de um relacionamento com um narcisista pode ser avassalador, uma vez que a vítima perde a referência de si mesma, tornando-se completamente perdida.


A dor é comparável à de uma morte, mas é a morte da própria identidade.

Após o término, a vítima é frequentemente atormentada por gatilhos emocionais que reavivam lembranças do narcisista. Portanto, a regra mais importante é manter o "contato zero," não apenas para se proteger da figura do abusador, mas para evitar que a vítima busque ativamente o abusador.


Muitas vítimas, após algum tempo, começam a fantasiar e a idealizar o relacionamento passado. É fundamental não fornecer nenhum estímulo para que essas fantasias persistam. A vítima precisa de novos pensamentos e memórias para se reprogramar mentalmente e desenvolver novos hábitos.


No começo, pode ser um desafio, semelhante a ir a uma academia mental, onde o esforço é necessário para combater os pensamentos antigos.


É crucial evitar estímulos que possam desencadear pensamentos dolorosos e acolher novas ideias como parte de uma reprogramação mental. A prática constante e a criação de novos hábitos são fundamentais para a recuperação.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Dissimulação do Narcisista: A Arte da Mentira

O narcisista faz da mentira seu hobby favorito, e ele não poupa esforços para enganar a vítima e todos à sua volta. Para ele, suas próprias vontades e desejos estão acima de tudo, e ele não hesita em

A Ausência de Compreensão do Narcisista:

A empatia é a habilidade de compreender e compartilhar os sentimentos dos outros. Pessoas comuns utilizam a empatia para expressar o amor e o respeito que têm uns pelos outros. A empatia fortalece os

Cortando Contato com o Narcisista:

Cada briga e discussão com o narcisista faz a vítima se sentir pequena, solitária e vazia. Ao contrário de pessoas equilibradas psicologicamente, o narcisista nunca pede desculpas por tratar alguém de

Comments


bottom of page