top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

O Que é a Codependência?

Você já se viu constantemente colocando as necessidades dos outros em primeiro lugar, enquanto as suas próprias ficam em segundo plano? Já chegou ao ponto de tolerar comportamentos prejudiciais e consequências negativas, abrindo mão de seus sonhos, autonomia e liberdade? Se essas situações soam familiares, você pode estar enfrentando um desafio chamado codependência.


Antes de tudo, é fundamental compreender que a codependência não é uma doença mental e não se desenvolve como tal. Em poucas palavras, a codependência é um transtorno emocional caracterizado por uma dependência excessiva em relação a outra pessoa.

Esse padrão de comportamento, crenças e distorções cognitivas que compõem a codependência muitas vezes são aprendidos ao longo de relacionamentos com pessoas narcisistas ou em famílias disfuncionais. É comum que a vítima não perceba a transformação que ocorre dentro de si, como se fosse uma mudança natural de personalidade. No entanto, esses padrões são, na verdade, defesas inconscientes para evitar conflitos e sofrimento com a pessoa narcisista ou em um ambiente familiar desequilibrado. No entanto, esse "preço" vem com um custo significativo: a pessoa se vê forçada a abandonar seus próprios sonhos, individualidade, liberdade e autonomia.


Uma pessoa codependente tende a negligenciar suas próprias necessidades, focando mais nos sentimentos, problemas e desejos dos outros. Esse comportamento emerge do senso de responsabilidade pelo bem-estar dos outros. Porém, quando essa busca incessante por fazer os outros felizes falha, sentimentos de culpa, frustração, estresse, raiva e ansiedade podem dominar.


Mesmo após o término de um relacionamento com alguém narcisista ou após sair de um ambiente familiar disfuncional, a codependência muitas vezes persiste, às vezes sem que a pessoa perceba. Essa dinâmica influenciará negativamente a vida emocional futura, criando uma espécie de prisão invisível da qual é difícil escapar.


A boa notícia é que a codependência pode ser reconhecida e tratada. A jornada começa com a conscientização e a compreensão dos padrões de comportamento e crenças enraizadas. Terapia, apoio emocional e a busca por relacionamentos mais equilibrados são passos fundamentais para se libertar dessas correntes emocionais. Lembre-se, você merece construir uma vida baseada em suas próprias necessidades e aspirações, sem ser prisioneiro das expectativas alheias.

10 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page