top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

Psicopata e Narcisista oque acontece quando se encontram?

Quando um psicopata e um narcisista se encontram, seja em um ambiente de trabalho ou social, suas interações podem parecer amigáveis à primeira vista, especialmente se forem contatos passageiros.


O narcisista tende a falar sobre si mesmo, enquanto o psicopata aproveita essa oportunidade na interação de curto prazo, desde que seu ego seja acariciado em troca: "Eu te dou algo se você me der algo".

No entanto, por trás das aparências, ambos reconhecem e identificam o potencial predatório e explorador um do outro.

Existe uma dança peculiar entre colegas psicopatas e sociopatas, assim como entre psicopatas e narcisistas, porque todos eles têm transtornos de personalidade exploradores e manipuladores.

O psicopata pode se satisfazer deixando o narcisista falar sobre si mesmo, talvez até mesmo se divertindo com a facilidade com que ele revela suas fraquezas.


Por sua vez, o narcisista pode procurar por fraquezas no psicopata, mas é mais difícil encontrá-las, além disso, eles possuem muitos pontos cegos que são facilmente explorados pelo psicopata.


O narcisista geralmente fica em desvantagem quando encontra um psicopata, especialmente se o relacionamento não for passageiro e envolver uma dinâmica de poder.


O psicopata tende a prevalecer em uma luta pelo poder. Sua personalidade é construída para obter controle e poder sobre os outros. Por outro lado, a personalidade narcisista é fundamentalmente mais frágil do que a do psicopata. O narcisista é viciado em atenção e "suprimento", tornando-se vulnerável à manipulação por aqueles que percebem isso.


O psicopata não compartilha da mesma necessidade de adoração.

Nos primeiros minutos após conhecer alguém, um psicopata examinará a pessoa em busca de fraquezas, vaidades, inseguranças, entre outros. Com o narcisista, essas fraquezas não são difíceis de serem encontradas.

Logo se torna evidente que o narcisista:

  • Precisa de adoração e atenção;

  • Precisa se sentir especial e único;

  • Precisa se sentir superior aos outros.

Se o narcisista tentar confrontar o psicopata, este último poderá explorar suas fraquezas e privá-lo de "suprimentos", minando sua frágil autoimagem.

Por outro lado, o narcisista pode tentar examinar o psicopata em busca de fraquezas, mas será muito mais difícil encontrar alguma. O psicopata não compartilha da mesma necessidade de atenção e adoração. Sua autoimagem, embora também tóxica e vergonhosa, é protegida por uma casca mais espessa, desenvolvida para ganhar rapidamente poder e controle em cada interação.

Você não pode manipular um psicopata dizendo o quão incrível ele é e acariciando seu ego como faria com um narcisista. Eles podem jogar juntos, mas estão conscientes de suas intenções. Eles observam constantemente você e os outros, vendo o mundo com um distanciamento frio e calculista.


Os psicopatas e sociopatas, embora tóxicos e manipuladores, têm uma identidade confiante e enraizada, e não são facilmente desestabilizados como o narcisista.


Diferenças cruciais entre psicopatas e narcisistas:

Existem critérios essenciais que distinguem as personalidades psicopáticas e narcisistas, explicando por que, em interações confrontadoras e baseadas no poder, o psicopata geralmente prevalece:

  • Restrição interna/moralidade:

O narcisista pode ter alguns lampejos de consciência e culpa em situações extremas, pois desejam manter sua imagem positiva perante grandes grupos de pessoas. Por outro lado, a personalidade psicopática não possui essas restrições. Eles não sentem culpa ou remorso a curto prazo, não se importando com o que os outros pensam. O psicopata não possui limites ou consciência, o que o torna mais implacável do que o narcisista.

  • Fraquezas de personalidade:

O narcisista possui mais pontos fracos e vulnerabilidades em sua personalidade do que o psicopata. O narcisista é fundamentalmente frágil e possui fendas na armadura, enquanto o psicopata é mais resistente e tem menos fraquezas para serem exploradas. É mais fácil manipular um narcisista, aproveitando suas vaidades e necessidade de suprimento. O psicopata é menos suscetível à manipulação e busca poder sobre os outros antes que eles obtenham poder sobre ele.

  • Reações emocionais:

Ambos psicopatas e narcisistas buscam provocar reações emocionais nas outras pessoas, mas é mais fácil provocar uma reação em um narcisista. Existem táticas conhecidas para enfurecê-los, como sugerir que são comuns ou entediantes. A fragilidade do narcisista torna-os vulneráveis a estímulos emocionais. Por outro lado, é mais difícil provocar uma reação emocional em um psicopata, pois eles não têm as mesmas fraquezas. Eles buscam identificar e explorar as fraquezas dos outros enquanto minimizam ou eliminam as próprias fraquezas.


Os psicopatas são viciados em energia, não em suprimentos.

Em resumo, o psicopata geralmente prevalece sobre o narcisista devido à falta de restrição interna, menor quantidade de fraquezas e menor suscetibilidade a reações emocionais. O psicopata é focado em ganhar poder e controle, enquanto o narcisista é mais frágil e vulnerável à manipulação.


Assista esse vídeo para entender melhor:

16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Dissimulação do Narcisista: A Arte da Mentira

O narcisista faz da mentira seu hobby favorito, e ele não poupa esforços para enganar a vítima e todos à sua volta. Para ele, suas próprias vontades e desejos estão acima de tudo, e ele não hesita em

A Ausência de Compreensão do Narcisista:

A empatia é a habilidade de compreender e compartilhar os sentimentos dos outros. Pessoas comuns utilizam a empatia para expressar o amor e o respeito que têm uns pelos outros. A empatia fortalece os

Cortando Contato com o Narcisista:

Cada briga e discussão com o narcisista faz a vítima se sentir pequena, solitária e vazia. Ao contrário de pessoas equilibradas psicologicamente, o narcisista nunca pede desculpas por tratar alguém de

Comments


bottom of page