top of page
  • Foto do escritorPsicólogo Flávio Torrecillas

Reconhecendo a Verdade: O Amor e a Saúde Mental

É uma verdade difícil de enfrentar, mas essencial para a sua recuperação: a pessoa que destrói a sua saúde mental não pode ser o grande amor da sua vida. O amor verdadeiro fortalece, apoia e enriquece; não diminui, não confunde e não destrói. Compreender isso é crucial, especialmente quando você se encontra emaranhado em um relacionamento com um narcisista, onde os ciclos de afeto e abuso podem distorcer sua percepção do que é o amor saudável.

Quando se está em um relacionamento narcisista, muitas vezes pode parecer que os momentos de carinho e proximidade são sinais de um amor verdadeiro e profundo. No entanto, esses momentos podem ser táticas manipulativas usadas para mantê-lo ligado e dependente, criando uma montanha-russa emocional que leva a picos de esperança seguidos por vales de desespero e isolamento. A pessoa que realmente te ama não te fará questionar constantemente seu valor, não te manipulará emocionalmente, nem fará com que você se sinta desequilibrado ou incapaz de confiar em sua própria mente.


Os relacionamentos com narcisistas frequentemente seguem um padrão conhecido como ciclo de abuso, que consiste em três fases principais: idealização, desvalorização e descarte. Durante a fase de idealização, o narcisista coloca você em um pedestal, fazendo-o sentir-se especial e único. No entanto, à medida que o tempo passa, começa a fase de desvalorização, onde críticas sutis e comportamentos abusivos se tornam mais frequentes. Finalmente, na fase de descarte, o narcisista pode afastar-se de você de maneira brusca, deixando-o confuso e emocionalmente devastado.


Viver constantemente nesse ciclo afeta profundamente a sua saúde mental. A montanha-russa emocional pode levar a sentimentos de ansiedade, depressão e uma constante dúvida sobre o seu valor próprio. Muitas vítimas de abuso narcisista também desenvolvem Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) devido ao trauma contínuo. Reconhecer que este padrão não é amor verdadeiro, mas sim uma forma de controle e manipulação, é essencial para sua recuperação.


Reconhecer que a pessoa que compromete sua saúde mental não é e não pode ser seu verdadeiro amor é o primeiro passo em direção à libertação. Este reconhecimento não implica uma falha de sua parte, mas uma percepção necessária para iniciar a jornada de cura. O verdadeiro amor deve fazer você se sentir seguro, valorizado e respeitado, proporcionando um ambiente onde você possa crescer e prosperar. Qualquer coisa menos que isso pode ser muitas coisas, mas não é amor.


Se você está passando por essa situação, é vital buscar apoio. Terapia com um profissional especializado em abuso narcisista pode ajudar a reconstruir sua autoestima e desenvolver estratégias para sair desse relacionamento. Além disso, grupos de apoio oferecem uma rede de pessoas que entendem pelo que você está passando e podem fornecer orientação e encorajamento.


Compreender que a pessoa que destrói sua saúde mental não pode ser o grande amor da sua vida é um passo corajoso e vital. O verdadeiro amor não causa dor constante ou dúvida. Ele nutre, apoia e traz à tona o melhor em você. Ao reconhecer isso e buscar ajuda, você abre a porta para a recuperação e para um futuro onde possa experimentar um amor genuíno e saudável. Reconhecendo a Verdade: O Amor e a Saúde Mental


Reconhecendo a Verdade: O Amor e a Saúde Mental
Reconhecendo a Verdade: O Amor e a Saúde Mental

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page